terça-feira, 21 de setembro de 2021

Corpo de adolescente afogada na Redinha é encontrado

 




O corpo da adolescente de 15 anos, que estava desaparecida desde o domingo (19), foi encontrado na manhã desta terça-feira (21), na praia da Redinha. Populares encontraram o cadáver na faixa de areia da praia, na altura de um hotel abandonado já próximo à praia de Santa Rita.

A adolescente morreu após ser arrastada pelo mar junto a outra jovem. Na ação para tentar salvá-las, duas pessoas foram à água e também precisaram de resgate. Uma pessoa conseguiu se salvar, enquanto as duas pessoas que tentaram o salvamento morreram, assim como a adolescente de 15 anos.

Fim de semana

O final de semana no Rio Grande do Norte foi marcado por quatro afogamentos. No domingo (19), um homem de 24 anos morreu afogado na Lagoa de Pitangui. No mesmo dia, três pessoas se afogaram na praia da Redinha. Dois homens foram resgatados ainda com vida, mas não resistiram. O corpo da adolescente foi encontrado nesta terça-feira.

As buscas pela adolescente de 15 anos que se afogou na praia de Redinha Nova, zona norte de Natal, começaram no último domingo e seguiram durante a  segunda-feira (20), até o anoitecer.  Segundo o Corpo dos Bombeiros, Leonardo de Souza Oliveira e José Augusto Nascimento Inácio, que foram resgatados ainda com vida e chegaram a receber atendimento médico, entraram no mar com o intuito de socorrer a jovem que foi arrastada pela correnteza. Antes mesmo da chegada dos Bombeiros, uma mulher conseguiu se livrar da correnteza e retornar à faixa de areia.

As ações lideradas pelo Corpo dos Bombeiros focaram em buscas terrestres e aéreas, com uso de helicóptero e drone. O trabalho contou com o apoio da Segurança Pública, sem sucesso até o fim da tarde da segunda-feira. “Pelas circunstâncias de como ocorreu o afogamento, as buscas se deram por terra. Não colocamos embarcação na água pois, pela forma como estão os ventos e ondas, tecnicamente o risco é muito grande e não traria um resultado efetivo”, explica o major Roberto Oliveira, comandante do Grupamento de Busca e Salvamento.

Segundo o ITEP, três vítimas tiveram seus corpos entregues para sepultamento às famílias. A primeira foi o engenheiro Carlos Henrique Guimarães da Silva, de 24 anos, que morreu afogado na Lagoa de Pitangui. Dentre as vítimas da praia de Redinha Nova, os corpos de Leonardo de Souza Oliveira, de 34 anos, e José Augusto do Nascimento, de 54 anos, também foram liberados. 

O Corpo dos Bombeiros ressalta que locais marcados por bandeiras vermelhas exigem muita cautela, uma vez que essa sinalização indica perigo de fortes correntes. “Na ocorrência em Redinha Nova, por exemplo, dois cidadãos, no intuito de prestar socorro, entraram no mar e se tornaram vítimas. Nossa orientação é que se você não tem a capacitação técnica e física, não entre para efetuar esse salvamento em hipótese alguma. Caso seja possível se aproximar, não faça o contato corpo a corpo, entregue um objeto flutuante para quem está afogando, ligue 193 e acione o Corpo dos Bombeiros”, alerta o major do Corpo de Bombeiros Roberto Oliveira.

Lagoa de Pitangui
Segundo informações do Corpo de Bombeiros,  Carlos Henrique Guimarães da Silva, natural da Paraíba, morreu após se afogar na Lagoa de Pitangui. O paraibano estava em Natal a passeio e competiu em uma maratona no último sábado. Ele chegou a registrar nas redes sociais o momento em que se dirigia para a lagoa. 


Nenhum comentário: