terça-feira, 23 de abril de 2019

Reforma prevê fim do FGTS para aposentados que continuam trabalhando

PREVIDÊNCIAAposentados que continuam trabalhando após o início do afastamento remunerado devem ficar atentos à Reforma da Previdência. O texto que tramita no Congresso Nacional prevê que eles parem de receber o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e a multa de 40% em caso de demissão sem justa causa. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) coletados no último trimestre de 2018, o Rio Grande do Norte tem mais de 90 mil pessoas a partir de 60 anos em atividade no mercado de trabalho.
De acordo com as regras atuais, os aposentados que continuam trabalhando na empresa devem receber o mesmo tratamento que os demais funcionários quando o assunto é o FGTS: um depósito mensal correspondente a 8% do seu salário bruto. Caso sejam demitidos sem justa causa, eles recebem uma multa de 40% sobre o valor correspondente ao total dos depósitos realizados no período trabalhado no local.

Nenhum comentário: