quarta-feira, 13 de março de 2019

Especialistas explicam aumento de raios em Natal

“Hoje eu estou me sentindo como no tempo em que morava em Mossoró. Moro há quase 20 anos em Natal e nunca vi isso. Sempre as chuvas eram mais calmas, com muita água, mas sem tanto relâmpago e trovão”, diz a professora Miriam Rodrigues, de 55 anos, que atribui o aumento dos raios à elevação da temperatura.
Para os especialistas, não há um registro de aumento dessas descargas elétricas ao longo de séries históricas. Eles explicam, porém, que a existência de alguns sistemas atmosféricos que acontecem principalmente no verão estão intensificando a ocorrência desses distúrbios neste ano. Outra razão é a alta temperatura das águas no Oceano Atlântico, próximo ao litoral.
“O que aconteceu é que em verões específicos existem sistemas que acontecem quase que ao mesmo tempo, alguns em elevadas altitudes, a 10 ou 12 quilômetros de altura. Há um movimento levando umidade para o alto. Lá, as partículas viram gelo e existe uma polarização da nuvem, que causa as descargas elétricas”, diz o professor de Meteorologia, Weber Andrade Gonçalves, do Departamento de Ciências Atmosféricas e Climáticas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Nenhum comentário: